Header Ads

Header ADS

Acusado de Matar a Esposa é expulso da Policia


Acusado de matar a esposa Márcia Regina dos Santos, com requintes de crueldade, fato registrado na noite de 30 de outubro de 2011, o investigador da Polícia Civil, lotado na Coordenadoria de Senhor do Bonfim, João Macedo dos Santos, foi expulso do quadro da instituição a bem serviço público em decreto assinado pelo governador da Bahia, Jaques Wagner e publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (26).
O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

R E S O L V E

demitir, a bem do serviço público, à vista das orientações da Procuradoria Geral do Estado e dos elementos constantes do Processo no 0511120001269 e apenso no 5654110051113, JOÃO DOS SANTOS MACEDO do cargo de Investigador de Polícia Civil, cadastro nº 20.514.421-7, da lotação da Polícia Civil da Bahia, da estrutura da Secretaria da Segurança Pública, com fundamento no art. 90, inciso LIII, c/c os arts. 95, inciso IX, e 100, da Lei 11.370, de 04 de fevereiro de 2009, c/c o art. 197, parágrafo único, da Lei nº 6.677, de 26 de setembro de 1994.

O estado seguiu orientação da procuradoria Geral. A decisão foi tomada baseada no processo em que João Macedo dos Santos é acusado de matar a esposa.

João Macedo, está preso na corregedoria da Polícia Civil em Salvador, e com esta decisão deverá ser transferido para um presídio nas próximas horas.

Entenda o caso:

Em 30 de outubro de 2011, João Macedo, algemou Márcia Regina e iniciou a sessão de tortura e espancamento que durou cerca de quinze minutos. Algemada e indefesa, Márcia recebeu golpes violentos em várias partes do corpo e não suportando tamanha violência acabou perdendo a vida. O crime bárbaro de acordo com a Polícia ocorreu no quarto dos dois filhos do casal que no momento não estavam na residência.


Na noite do crime, João Macedo contou com a participação de um dos seus irmãos para fazer uma verdadeira encenação. Mostrando-se frio e calculista, o ex- investigador colocou uma calça e uma blusa em sua esposa já sem vida, colocou no carro e circulou pela cidade com Márcia já morta amarrada a um cinto de segurança. Na BA que liga Senhor do Bonfim ao município de Campo Formoso, simulou um acidente, novamente com a ajuda de familiares, retirou o corpo de Márcia Regina e jogando-o no mato nas margens da rodovia.



João Macedo contou que o casal estava se dirigindo para uma festa na cidade de Pindobaçu, que após um desentendimento Márcia teria aberto a porta do carro e se jogado no asfalto.

No velório de Márcia Regina, surgiram as primeiras suspeitas. Entrou em ação o delegado Felipe Nery, que iniciou a investigação e concluiu que Márcia havia sido assassinada.

João Macedo participou do velório, foi à missa de sétimo dia e ainda teve a coragem de visitar o túmulo de Márcia no dia de finados.


Fonte: Blog do Walterley

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.